De acordo com a UNESCO, Educação Não Formal é “Educação institucional, intencional e planeada por um provedor de educação. A característica definidora da educação não-formal é que ela é uma adição, alternativa e / ou um complemento à educação formal dentro do processo de aprendizagem ao longo da vida dos indivíduos. É frequentemente fornecida para garantir o direito de acesso à educação para todos, atende pessoas de todas as idades, mas não aplica necessariamente uma estrutura contínua de caminhos, pode ser de curta duração e / ou baixa intensidade, e é tipicamente fornecida na forma de cursos de curta duração, workshops ou seminários. (…) A educação não formal pode cobrir programas que contribuem para a alfabetização de adultos e jovens e educação para crianças fora da escola, assim como programas de competências para a vida, competências de trabalho e desenvolvimento social ou cultural “.

Em 2010, comecei a expandir meu trabalho em sexualidade conectando-me aos direitos humanos e ao ativismo LGBTQIA +. No âmbito do projecto Carmo Gê Pereira, comecei a fazer workshops e sessões abertas e discussões com jovens, jovens adultos e outros ativistas e assistentes sociais. Foi em 2017, com o projeto Outside In – Transforming Hate, que expandi meu trabalho para a educação não formal, reunindo mais ferramentas e conhecimentos que me permitiram continuar um trabalho apaixonante na educação para a transformação e para possibilidades de atuar e de se envolver num mundo inclusivo para todos corpos, capacidades e encontros. A partir de 2018, tenho feito formações não apenas em educação sexual, mas também em discurso de ódio, interseccionalidade e criação de mudança.

Formações de Educação Não-Formal:

Esta formação é um dos frutos do projecto Outside In +, um projecto europeu a longo prazo entre parceiros em Portugal, Escócia, Eslovénia, Irlanda e Finlândia, financiado e apoiado pelo programa Erasmus Plus.

É composto por 12 horas de formação, dividido em 2 dias pela manhã (3 horas) e tarde (3 horas), e com pausas para café e almoço. Nas primeiras seis horas, começamos por analisar a estrutura que permite e reforça o discurso do ódio, para que o reconhecimento permita a transformação. Na segunda parte, vários tipos de discurso de ódio e ferramentas de reconhecimento são analisados. No segundo dia, trabalhamos em ferramentas para gerir, gerir e transformar o discurso de ódio e criar aplicações para o espaço e organizações / coletivos envolvidos para prevenir e gerir comportamentos de Discurso de Ódio.

A formação, com ferramentas e modelos de Educação Não Formal, estimula a participação ativa de todas as pessoas participantes.

Esta formação é outro dos frutos do projecto Outside In +, um projecto europeu a longo prazo entre parceiros em Portugal, Escócia, Eslovénia, Irlanda e Finlândia, financiado e apoiado pelo programa Erasmus Plus.

É composto por 5 horas de formação com pausas para café / pausa de almoço. Começamos por explorar em grupo o que é um espaço mais seguro para aprender e como alcançar um espaço onde as responsabilidades para mantê-lo são compartilhadas. Posteriormente, analisamos a estrutura social que permite e reforça os discursos e comportamentos de ódio que provocam a necessidade de espaços mais seguros, para que o reconhecimento permita a transformação.

A formação, com ferramentas e modelos de Educação Não Formal, estimula a participação ativa de todas as pessoas participantes.

Esta formação é mais um fruto do projecto Outside In, um projecto europeu a longo prazo entre parceiros em Portugal, Escócia, Eslovénia, Irlanda e Finlândia, financiado e apoiado pelo programa Erasmus Plus.

É composta por 7 horas de formação, divididas em 1 dia de manhã (3 horas) e tarde (4 horas), e com pausas para café e almoço. Mergulhamos na noção de identidade de género e normas e expressão de género, e nas primeiras seis horas começamos por analisar a estrutura que permite e reforça o discurso do ódio, para que o reconhecimento permita a transformação. Na segunda parte, vários tipos de discurso de ódio e ferramentas de reconhecimento são analisados. Também criamos ferramentas para entender como as diferentes interseções de identidades nos afetam e criam mais danos aquando vítimas de discursos de ódio, e como isso pode ser uma ferramenta empoderadora.

A formação, com ferramentas e modelos de Educação Não-Formal, estimula a participação ativa de todas as pessoas participantes.

Uma formação que pode ser ministrado a partir de 3 horas a 12 horas (2 dias), cobrindo os tópicos com menos ou mais profundidade. Examinaremos as necessidades, o campo de ação e a autonomia potencial para a criação de um programa de educação para adultos que seja pró-sexo, inclusivo e crítico, e leve em conta camadas de identidade (diversidade corporal, género, orientações de desejo, sexual e relacional), bem como o prazer e acessibilidade, os lugares do corpo desejado e desejante (auto-erotismo, visibilidade, representação e construção autónoma do desejo).

Convida as pessoas participantes a pensar sobre formas de produção e reprodução do conhecimento, temas importantes a serem focados, suportes e alianças para a produção de um projeto educacional ou formação, tendo em mente a expansão dos públicos.

No final, discutimos como deve ser um programa inclusivo de educação sexual para adultos e quais formas alternativas de sustentabilidade podem existir para tal projeto.

Uma formação de 3 horas que estabelece uma abordagem para consentir além do sim / não e focada no prazer e na comunicação. Aberta a jovens adultos e adultos, a todas as pessoas que desejam mergulhar no seu próprio corpo, expectativas e desejos, e que desejam obter ferramentas para comunicar o consentimento e tudo o que inclui o mencionado acima.

Uma formação para activistas, assistentes sociais e trabalhadores de instituições sobre o direito ao prazer, visibilidade, ferramentas de comunicação e definição de limites e linguagem. Pode demorar entre 3 a 6 horas, dependendo da profundidade a que o grupo deseja chegar.

16-17/03/2019 – Formação de 2 dias em Interseccionalidade e Discurso de ódio, co-formador Bruno Cadinha, em cooperação com HaMoment e CCOP – CCOP, Porto, Portugal

15/10/2018- Formação de 1 dia em Interseccionalidade e Discurso de ódio, formadora principal, co-formador Lu Santos, em cooperação com Associação Ponto I, HaMoment, Junta de Freguesia de Matosinhos e Leça da Palmeira – Junta de Freguesia de Matosinhos e Leça da Palmeira, Matosinhos, Porto, Portugal

20/09/2018 – Interseccionalidade e criação de espaços mais seguros, co-formadores Bruno Cadinha e Lu Santos, em cooperação com Bloom Associação Sócio Cultural, Arcil – Lousã, Portugal

17/06/2018 –  Sobre Prazer (uma abordagem ao consentimento), em cooperação com Ljubljana Pride – Liubliana, Eslovénia

16/06/2018 –  Educação Sexual Queer inclusiva, em cooperação com Ljubljana Pride – Liubliana, Eslovénia

7-8-9/02/2018 – Educação Sexual para todes de uma perspectiva Sex Positive, Crítica e Inclusíva, Auto-gestion Cerda – Actividade integrada no Programa de Estudos Independentes do Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA), Barcelona, Espanha

7/07/2017 – Ecosexualidade e relações sustentáveis, City+, Porto, Portugal

25/08/2016 – Educação Sexual Sex Positive para jovens e jovens Adultos em cooperação com Rede Ex-aequo, Acampamento, Vila Nova de Mil Fontes, Portugal

9/07/2015 – Educação Sexual Sex Positive para jovens e jovens Adultos em cooperação com Associação Ecos Urbanos, Semana da Juventude de São João da Madeira, São João da Madeira, Portugal

 

 

2017-2019 – Tot: Erasmus+ Outside IN: Transforming Hate, International training on Transformation of Hate in Youth Work Setting – Organizadores: Peace Institute Finland, Ljubljana Pride Slovenia, HaMoment Portugal, Interfaith Scotland, NYCI Ireland.

17-23/07/2018 – Training One Last Chance! to develop competences on conflict management and transformation – Organizadores: NGO Nectarus, Ha Moment

17-24/06/2018 – Erasmus+ KA2 Inclusion in Youth Work: Competence for Inclusion in International Youth Work – Study Visit to Ljubljana Pride Festival 2018, Liubliana, Eslovénia, Organizador: Ljubljana Pride

3-10/03/2018 – Erasmus+ KA2 Inclusion in Youth Work: Competence for Inclusion in International Youth Work  – Study visit in Finland, Gender sensitive youth work, Helsinquia, Finlândia, Organizador: Rauhankasvatusinstituutti ry /RKI

15-16/10/2014 –  11ª Acção de Sensibilização a Voluntários ILGA, Lisboa, Portugal – Organizador: ILGA